• Dr. Rodrigo Tanus

Plataforma de telemedicina – um novo recurso à assistência

Atualizado: Nov 9

Gostaria de redigir este conteúdo durante um período mais ameno, pois escrever e tentar direcionar nossas ações sobre  um tema com grande complexidade e relevância durante uma pandemia é de fato um grande desafio. O termo telemedicina de uma forma simplificada envolve disponibilizar plataformas afim de conectar profissionais de saúde a pacientes, para realização de consultas, terapias, reabilitação, interconsultas, entre outras modalidades assistenciais.


Sabemos que este novo recurso no Brasil, ja está sendo utilizado em outros países e ja passaram por várias validações e aprendizados, que devemos buscar neste momento, para que haja um processo de implantação mais assertivo e focado em criar acessibilidade de forma remota a assistência, com organização dos dados obtidos nas consultas, afim de obter diagnóstico e oferecer desfechos clínicos, bem como o acompanhamento e monitoramento dessas ações.

As instituições assistenciais que queiram oferecer a telemedicina, não devem tomar como base simplesmente a escolha por software A ou B, inclusive acredito que esta seja a parte mais fácil de “questionar”  os fornecedores se atende ou não a critérios de segurança dos dados inseridos, armazenamento, certificado digital, etc. Precisa ficar muito claro que este é um novo recurso, a ser utilizado por profissionais da saúde com uma boa formação e experiência clínica (que não são e não serão substituídos), pois não havendo o recurso “exame físico” durante o atendimento, entende-se que criar uma nova metodologia e processo assistencial, é fundamental para a decisão clínica. Ou seja, fica muito claro que o treinamento e desenvolvimento, bem como ajustes durante o processo de implantação das soluções, tanto para médicos, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas entre outros, e o próprio paciente é fundamental.

1 visualização

Tel: 047-3422-1112

R. Saguaçú, 120, Joinville

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube