• Dr. Rodrigo Tanus

Você sabe dizer o que é um prontuário eletrônico corporativo ?

Esta é uma ferramenta fundamental para a gestão do colaboradores das empresas. Grande parte das informações, referentes a saúde ocupacional, assistencial, bem como dados referentes a benefícios, estão fragmentadas.

Algumas empresas que já trabalham com softwares para gerenciamento do departamento de recursos humanos (ERP’s), conseguem concentrar informações referentes a folha de pagamento, registro de cartão ponto, entre outras funcionalidades. Observamos também que neste mesmo sistema, alguns ajustes são feitos para inclusão dos atendimentos nas unidades ambulatoriais, dentro do próprio SESMT, inserindo informações dos periódicos.

Outras empresas contratam softwares que são específicos para segurança e saúde ocupacional, e estão preparados e estruturados para receber informações sobre os atendimentos, e gerenciar emissão de ASO, relatórios, entre outros.

Quando nos referimos a saúde, mais especificamente na assistencial, também apresentamos um cenário muito semelhante. Ambulatório, clínicas, medicina diagnóstica, gerenciam suas informações com prontuários eletrônicos, mas totalmente desplugado da jornada assistencial integral.

O que desenvolvemos, e denominamos prontuário eletrônico corporativo (PEP corporativo), é uma das “peças” fundamentais para o gerenciamento e coordenação da jornada do colaborador, independente se assistencial ou ocupacional. Esta plataforma, além de permitir a inserção de forma 100% estruturada de dados referentes a qualquer momento da jornada, desde cadastro até dados vitais, dados de saúde, emissão de receitas, atestados, ASO, entre outros, tem todos os possíveis formatos de comunicação como e-mail, SMS e chat, além de todas as modalidade de telemedicina. Neste mesmo ambiente conseguimos gerar importantes indicadores, considerando gestão de saúde individual e populacional.

Um dos maiores diferenciais referentes ao PEP corporativo, é sua interoperabilidade com ERP’s de recursos humanos, através de API’s (application programming interfacing), que nada mais são do que uma maneira de comunicação contínua entre essas plataformas.

Essa grande quantidade de informações estruturadas, é a única forma que nos permite gerenciar e definir metas para as principais dores das empresas: cumprimento da legislação trabalhista, mensuração dos desfechos relacionados aos custos, e gestão do FAP (fator acidentário de prevenção).

10 visualizações0 comentário

Tel: 047-3422-1112

R. Saguaçú, 120, Joinville

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube